Raças Não-Humanas, parte 2

  Dando continuidade aos artigos cobrindo personagens não-humanos sob a ótica do HIGHLIGHTS, confira a seguir alguns exemplos de Raças baseadas nas mais tradicionais espécies encontaradas nas trocentas ambientações fantásticas.

Na pior das hipóteses, use-as como base para suas próprias versões: estas descrições são apenas sugestões, que visam ilustrar pelo menos uma das possíveis maneiras de trabalhar estatísticas de jogo para as diversas Raças.

Desde que siga o esquema apresentado no post anterior, tudo que precisa fazer é adicionar um breve parágrafo descrevendo as principais características daquela Raça na sua ambientação e partir pro abraço.

 OS ELFOS

Geralmente retratados como os primeiros “filhos” dos Deuses, os Elfos são esteticamente versões mais magras e esbeltas dos Humanos, com orelhas pontudas e traços faciais mais delicados. Embora considerados em muitos cenários como sendo magicamente aptos, isso não é necessariamente uma regra. São longevos e, talvez por isso, possuem comportamento mais distante e contemplativo, e se relacionam com as outras Raças como “adultos lidando com pré-adolescentes”; às vezes com toda paciência do mundo, às vezes sem qualquer boa vontade.

 Em geral, todos os Elfos são dotados de Visão Noturna, sendo capazes de maximizar a luz ambiente de modo a enxergarem no escuro. Assim sendo, Elfos não são penalizados por pouca iluminação. Outra característica marcante dos Elfos é a sua Agilidade. Elfos são graciosos e ágeis em sua forma de mover, e por isso recebem um bônus em testes envolvendo reflexos e velocidade.

 Os Elfos também se destacam como tendo preferência e grande afinidade com o mundo natural, sendo muitas vezes apontados como seus grandes defensores. Por conta disto, os Elfos são considerados de Natureza Simples, acostumados às florestas e à vida selvagem, e encontram dificuldades em lidar com dispositivos mecânicos mais complexos construídos por Humanos e, principalmente, por Anões. Ferramentas e dispositivos simples não são problemas para os Elfos, mas artigos com muitas peças e engrenagens são um bom desafio. Elfos recebem 1d6 de penalidade nestas situações.

 OS ANÕES

Os Anões representam uma Raça tão antiga e tradicional quanto os Elfos, e é comum tê-los descritos como grandes trabalhadores, arquitetos e engenheiros. Tipicamente, vivem em cidades subterrâneas e cavernas, o que lhes tornou exímios escultores e mineradores. Salvo por sua estatura reduzida por suas pernas curtas, esteticamente os Anões parecem com os vikings nórdicos, com suas orgulhosas barbas e nobreza de espírito, que valorizam uma boa batalha, uma bela peça trabalhada em metal ou pedra e, claro, uma boa cerveja. Seus modos costumam ser pouco refinados, broncos até, mas Anões são geralmente diretos e desinibidos.

 Por viverem em cavernas e no subterrâneo, os Anões podem Ver no Escuro, de modo que não são penalizados por pouca iluminação. Também são notórios por sua Disposição. Anões são robustos e resistentes, acostumados a trabalhar por horas a fio sem demonstrar sinais de cansaço. Também possuem expectativa de vida maior que a dos Humanos, e recebem um bônus (1d10 substutivo) em testes referentes a resistir a cansaço, e combater toxinas e doenças.

 Porém, Anões são Lentos. Seus corpos são pesados e truculentos, e suas pernas são curtas. Eles são penalizados em testes envolvendo velocidade, especialmente ao correr, embora suas habilidades em ofícios e manufatura não sejam afetadas por esta característica.

 OS PEQUENINOS

Dependendo da ambientação, estes serão reconhecidos como Hobbits, Halflings, ou alguma outra variação. O que chamo de Pequeninos formam um povo jovial de espírito leve e curioso, bastante envolvidos com prazeres simples, como boa comida e festas. Geralmente, possuem a metade da altura de um Humano, lembrando adolescentes mesmo quando adultos.

 Pequeninos são muito Amistosos, sagazes e difíceis de estressar. Fazem amigos com facilidade, não apenas por causa de seu alto astral, mas principalmente por parecerem totalmente inofensivos – o que usam freqüentemente ao seu favor. Por serem bem pequenos e inquietos, é mais Difícil de Acertar um Pequenino! Quando atacantes estiverem tentando atingir um Pequenino à distância, ele receberá uma penalidade de 1d6.

 Mas também graças à sua diminuta constituição, Pequeninos são mais Frágeis. Eles recebem penalidade em testes referentes a resistir a cansaço, e combater toxinas e doenças.

 OS MEIO-ELFOS

Estes são os filhos de um parente humano com um parente elfo, possuindo características de ambos os lados. São fisicamente mais parecidos com os Humanos, mas alguns traços (como as orelhas pontudas) podem acusar seu parentesco élfico. Em algumas ambientações, os Meio-Elfos são rejeitados pela sociedade, apontados como o fruto de uma relação herética, mas em outras ambientações eles são tratados exatamente como as demais Raças.

 Assim como seu parente élfico, o Meio-Elfo possui Visão Noturna, sendo capazes de maximizar a luz no ambiente de modo a enxergarem no escuro, e por isso não são penalizados por pouca iluminação. Como parte de sua Herança genética, alguns Meio-Elfos herdam a graciosidade de seu parente élfico, enquanto outros herdam a adaptabilidade de seu parente humano. O jogador precisa escolher se adota um Destaque extra em um Atributo à escolha, ou se fica com a Agilidade dos Elfos.

 Por fim, os Meio-Elfos possuem um certo Complexo de Inferioridade, um sentimento de desconforto perto de Elfos e Humanos. Sentem como se não fossem bons o suficiente, como se fossem incompletos. Isso é algo instintivo, e interação social com estas Raças são geralmente tensas.

 OS MEIO-ORCS

Apesar de incomuns, Meio-Orcs são fruto da união – potencialmente à força – de um orc e um humano. Estes seres são eternos errantes, pois sua herança orc os faz selvagens e agressivos demais para convivência entre humanos, e contemplativos e espertos demais para conviverem entre os orcs. São fisicamente parecidos com humanos truculentos, mas suas feições são deformadas, geralmente refletidas em atributos como orelhas pontudas ou caninos exagerados, e narinas mais animalescas.

 Assim como seu parente Orc, um Meio-Orc é dotado de Infravisão, sendo capaz de identificar padrões de calor, compensando por iluminação ruim. Além disso, Meio-Orcs também herdam a Força de seu parente Orc, e recebem um bônus em testes envolvendo erguer, carregar ou quebrar coisas.

 Por outro lado, a maioria das Raças civilizadas nutre Desconfiança em relação aos Meio-Orcs. Exceto por tentativas de intimidação, Meio-Orcs recebem uma penalidade em interações sociais.

Na próxima parte, apresento algumas Raças de Star Wars.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s