Diário de Design – O Lado Sombrio: Humanidade & Alienação

Depois da correria que foi colocar as primeiras ideias no papel e compartilhar com os de passagem pelo blog, muitas ideias continuam surgindo, e alguns pontos já me chamam a atenção para refinamentos, mas infelizmente não consigo escrever tão rapidamente quanto as ideias me ocorrem.

Um dos pontos mais urgentes é a questão Humanidade x Alienação. Achei muito ralo o que coloquei na versão de testes, muito conceito para pouca prática, e este é um dos pontos mais nervais de O Lado Sombrio – decadência e corrupção – que precisam de regras mais consistentes. Então este post é dedicado a expandir o tema.

O primeiro ajuste diz respeito aos valores iniciais de Humanidade e Alienação. No documento-teste, vimos que Humanidade e Alienação sempre somam 10 pontos, e isso não mudou. Porém, no livreto a Humanidade começa em 10 e Alienação em 0, sendo que cada evento considerado traumático ou hediondo que cada personagem vivenciara transferia pontos de Humanidade para Alienação. A partir de agora, o valor inicial de Humanidade é a soma de 3 Motivações: AjudarConquistar e Defender, variando entre 3 e 10. Consequentemente, o valor inicial da Alienação pode variar entre 0 e 7. Não é mais preciso registrar uma Marca para cada ponto de Alienação, mas caso os jogadores tenham a inspiração, que fiquem à vontade.

Humanidade e Alienação agora compõem o set de Reservas. Os conceitos explicados para Humanidade e Alienação não mudam: Humanidade representa a consciência do indivíduo, sua balança moral e seu lado…er… mais humano; Alienação, por outro lado, representa psicopatia, frieza, o embaralhamento dos conceitos de certo e errado. Estes conceitos são simples de assimilar e funcionam bem para reforçar os temas principais de O lado Sombrio. O que precisa de um pouco mais de substância é o que  fazer com os pontos de Humanidade e Alienação.

Pensando em conferir um papel mais ativo para estas características, vamos passar a considerar Humanidade e Alienação como Reservas.

PONTOS DE HUMANIDADE

Humanidade agora funciona de forma parecida com Estabilidade e Tolerância: funciona como um “amortecedor” para as porradas da vida, ilustrando o quanto o personagem ainda se importa, sente remorso, culpa, angústia, enfim, tudo aquilo que nos torna tão imperfeitos e fragilizados.

Quando um personagem experimentar um evento que possa ser considerado hediondo, cruel, traumático ou ‘inumano’ (de acordo com o bom senso e acordo do grupo), o personagem precisa de um teste para medir o impacto de seus atos na sua postura de vida. O jogador testa uma Motivação apropriada e se tiver um resultado favorável, ele consegue justificar o que aconteceu, mesmo após um período de conflito angustiante com a própria consciência, mas no fim fica em paz com o que aconteceu. Sua Humanidade está intacta.

O Moderador pode incluir um dado ou outro de Tensão dependendo das circunstâncias.

Agora, se tiver um resultado desfavorável, isto significa que ele prontamente encara o ocorrido com absoluta naturalidade. O personagem está mais calejado, mais imune a situações parecidas. Transfira 1 ponto de sua Humanidade para Alienação. Quando sua Humanidade chegar a zero, o personagem já era, tendo se tornado uma representação alienígena e distorcida de maldade, egoísmo e psicopatia. Hora de fazer outro personagem, pois este não tem a mínima condição de interagir com mais ninguém de forma consciente.

PONTOS DE ALIENAÇÃO

Alienação agora funciona como as Reservas de Ação e Concentração, ou seja, são pontos que podem ser investidos pelos jogadores em ocasiões particulares em troca de benefícios. Acontece que no caso de Alienação, este pontos não são gastos para agir de forma mais ousada ou determinada, mas sim como “permissões” e “dispensas” para agir de maneira desumana, sem ter que ser forçado a fazer testes e perder Humanidade.

Quando um personagem experimentar um evento que possa ser considerado hediondo, cruel, traumático ou ‘inumano’, o personagem pode gastar 1 ponto de Alienação para escapar do teste de Humanidade. Para todos os efeitos, é como se ele tivesse conseguido um resultado favorável automático no teste.

O único porém é que a Reserva de Alienação só é recarregada na próxima história. Pois é, não dá pra evitar encarar as consequências de seus atos para sempre, não é?

*       *       *

Tirando estes detalhes, acredito que podemos seguir o que já foi explanado no documento-teste. Como sempre, aguardo comentários e sugestões.

Abraço!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s