O Lado Sombrio: Playtests – Sétima Sessão (Conclusão)

E chegamos ao final de nosso primeiro arco para O Lado Sombrio! Praticamente um semestre inteiro de aprendizados e experiências, muitos ajustes e muita conversa. No último episódio, terminamos com um baita cliffhanger: um tsunami desproporcional se aproximava de Nova York em velocidade sobrenatural, arrastando tudo que encontrava pelo caminho. Vamos conferir como o sétimo e último episódio dessa “primeira temporada” fechou esta fase da história!

SÉTIMA SESSÃO

Observando de perto da onda, Superior localiza Magnum, posicionado logo atrás da onda. Ele comunica aos demais e estima terem cerca de 10 minutos antes do impacto, dando início aos planos emergenciais.

Hound envia um alerta a ASN, comunicando que tentará transportar o máximo de pessoas que conseguir a partir do Central Park; tomado pelo pânico, Caleb usa seus poderes para assumir o controle sobre uma aeronave comercial e a redireciona para cima de Magnum; Mary Anne convoca vários colegas paranormais para se reunirem no Central Park, na esperança de que um esforço coletivo paranormal possa salvar o máximo de civis possível.

Os minutos vão passando e o clima fica cada vez mais angustiante. O avião controlado remotamente é paralisado no ar, preso ao campo magnético emanado por Magnum. Mary Anne pede a ajuda de um colega capaz de voar para que este o aproxime de Magnum e quando chega perto o bastante, ela tenta usar sua capacidade de influenciar intenções para que desconcentre Magnum. O plano funciona o suficiente para que a onda perca altura e velocidade devido à quebra de concentração, e Superior aproveita a deixa para atacar Magnum diretamente, mergulhando como um míssil e arrastando a briga com o colega para o fundo do oceano.

Neste meio tempo, Hound e Nigel juntam algumas centenas de pessoas e as teleportam para Pennsylvania, já chegando desacordados ao destino – uma rodovia – devido ao imenso esforço. Vários paranormais se dirigem aos pontos de immpacto e mobilizam barreiras energéticas para tentar conter o estrago. A onda continua se aproximando.

Após mais alguns minutos, é perceptível que a onda volta a ganhar força; e em poucos instantes Magnum pôde ser visto flutuando para fora das águas, seguido de perto pelo corpo desacordado de Superior, que passa a compor o rol de itens gravitando ao redor de Magnum. Falta muito pouco agora.

Como um plano derradeiro, Mary Anne estuda as poucas possibilidades. Ela sabe que usar mais algum poder irá libertar o que há de pior em si, mas no fim conclui que essa talvez seja a opção menos catastrófica. Ainda no ar, carregada por um colega voador cuja expressão de pânico e incerteza pode ser vista à distância, ela mais uma vez busca a psiquê de Magnum e encontra um jeito de lhe transmitir a ideia de que uma de suas filhas já está em segurança e que o resto de sua família será resgatada em breve. Tamanho investimento de vontade pareceu surtir efeito, pelo menos por tempo suficiente para que Magnum contivesse seu lado sombrio a ponto de agradecer a amiga e pedir para que proteja sua família (algo que ela só se lembraria bem mais tarde).

E com isso, Magnum se sacrifica para que a tentativa de inundar Nova York fosse frustrada. Tudo que estava sobre seu controle – a onda gigantesca, os porta-aviões, as embarcações, o avião com passageiros, Superior, etc – cai descontroladamente no mar. Mas já estavam perto demais da costa. A onda bate violentamente contra as barreiras paranormais, que conseguiram conter boa parte do impacto, mas não o todo. Alguns prédios foram afetados, muitas ruas alagadas, centenas de pessoas atingidas. No decorrer dos próximos dias, houve um esforço coletivo para limpar a área e contabilizar os estragos. Muitas mortes registradas, mas poderia ter sido muito pior. Superior está morto, assim como Magnum e um punhado de outros paranormais que estavam perto demais dos impactos.

Nas semanas seguintes, a posição do governo ficou ainda mais extrema. Um pronunciamento oficial garantia que nenhum cidadão americano para-humano seria perseguido ou discriminado pelas autoridades, mas ficou evidentemente recomendado que nenhum paranormal usasse seus poderes em público, pois a resposta a população parece ser de total intolerância. Até o fim do ano uma nova lei que torna o uso de poderes em público um ato criminoso viria a ser votada e aprovada com unanimidade.

Hound recebe uma medalha de honra, mas é afastado oficialmente da ASN.

Nigel volta ao seu auto-exílio.

Mary Anne se afasta da vida pública e começa a rascunhar alguns projetos pessoais.

E Caleb se muda, clandestinamente, é óbvio, para o território canadense, onde se reinventa e continua mantendo sua verdadeira natureza em segredo.

E com isso encerramos o primeiro arco de O Lado Sombrio.

CONCLUSÕES

Desde o início a ideia era desenvolver um cenário para OLS de forma orgânica, tornando os fatos que acontecessem no decorrer das sessões como parte oficial da nossa mitologia. Ao final do primeiro arco, este é o panorama geral:

  1. O território norte-americano foi transformado em uma só nação, agora chamada de Grande América.

  2. Existe apenas uma agência responsável pelo gerenciamento da lei e ordem na Grande América, a Agência de Segurança Nacional. Implacável, eficiente e onipresente.

  3. A maior parte do território urbano (e uma parcela dos ambientes rurais) é monitorada permanentemente por cameras da ASN. O mesmo vale para serviços de comunicação.

  4. A população da Grande América estava dividida entre o clamor e o pavor dos para-humanos, até que eventos com proporções devastadoras acabaram por transformar toda e qualquer admiração por intolerância cega.

  5. Os protagonistas descobriram que todos os eventos que desencadearam a marginalização dos parahumanos foram orquestrados por uma conspiração aparentemente composta por humanos e parahumanos, mas nenhuma agenda ou representante puderam ser identificados.

Agora é hora de verificar se as regras precisam de mais ajustes ou melhores esclarecimentos em algumas partes, e programar o próximo arco. Esta nova etapa começa do ponto onde o primeiro arco terminou, mas os jogadores farão novos personagens para vivenciar a repercussão dos eventos em sua realidade local – provavelmente Europa Ocidental ou América do Sul.

Estou disponibilizando aqui a versão mais atualizada das regras que estamos usando. Caso tenham a disponibilidade de dar uma conferida, ficarei feliz em conversar sobre o projeto.

Grande abraço e até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s